top of page

Ann Albers & Anjos - "Permitindo a ajuda do Céu"



Olá amigos, venho partilhar a mensagem de hoje, de Ann Albers e dos anjos. Estas mensagens têm refletido o que já venho experienciando e sentindo, no meu dia-a-dia, há já algum tempo. As intensas energias divinas que estão a vir para a Terra, realmente pedem-nos mais conexão connosco mesmos, permitir-nos sentir o nosso corpo, ouvir o nosso Mestre Interno (o nosso Coração Sagrado), para assim permitir o influxo do Amor Cósmico nas nossas células, no nosso ADN. Que assim seja! E assim é! Bênçãos, Anabela.


« ************ Mensagem dos Anjos ************

Queridos amigos, amamo-vos muito,


Inspirem profunda e lentamente e expirem muito devagar. Ao fazê-lo, acabaram de decidir amarem-se a si mesmos. Optaram por permitir que a vida e o espírito fluam para o vosso corpo, nutram as vossas células, encorajem o fluxo de limpeza da linfa, aumentem a circulação e convidem-nos a aproximarmo-nos e a ajudar a criar equilíbrio na vossa mente, corpo e espírito. Acabaram de fazer uma declaração forte ao universo: "Eu estou aberta(o) para receber vida e amor".


Não pensastes em todas estas coisas. Não dissestes estas coisas. Simplesmente fizestes uma respiração profunda, consciente e deliberada. No entanto, a vossa escolha em fazer isto enviou uma vibração para o universo que chamou o espírito, a vida e o amor para entrar no vosso corpo físico, acalmar a vossa mente e ajudar a equilibrar as vossas emoções. Uma simples escolha de amor-próprio, queridos, e há muito benefício para vocês.


Da mesma forma, sempre que escolheis simplesmente aceitarem-se como sois, estais a largar a resistência ao amor. Quando falamos de resistência, não estamos a falar de um bloqueio mental ao amor. Estamos a falar de sintonizar uma vibração mais baixa que bloqueia o fluxo interminável de amor de chegar até vós tão fortemente como poderia.


A água, por exemplo, está disponível nas vossas torneiras. Está sempre pronta a correr. Na maioria das vezes, e por boas razões, a torneira está fechada, resistindo assim ao fluxo da água. Quando se abre a torneira, liberta-se toda a resistência e a água que estava ali, à espera, começa a correr.


Da mesma forma, o Amor Divino está sempre presente, emanando da Fonte, à espera que o deixeis entrar na vossa mente, corpo e alma. Aqui está a boa notícia. Qualquer escolha simples, de auto-amor, auto-apaziguamento, auto-aceitação, ou outra escolha amorosa, permite que este flua para vós no momento em que começais a vibrar na frequência do amor.


Mesmo na vossa dor mais profunda, podem tomar uma chávena de chá (ou, para alguns de vós, um copo de vinho!), e isso é uma forma de amor-próprio nesse momento. Sabemos que inspirámos alguns juízos de valor ao dizermos isto. Um copo de vinho? Como é que isso pode ser amoroso quando é frequentemente uma forma de fuga? Bem, queridos, qualquer coisa que vos ajude a sentir melhor - desde que não faça mal - pode elevar a vossa vibração.


Muitos de vós criticam-se pelos vossos hábitos. "Gasto demasiado. Bebo demasiado. Como demasiado. Fico demasiado tempo sentado..." Compreendemos que se apercebam de que há outras coisas que querem fazer, outras versões de si próprios em que se querem tornar, mas, na realidade, a maior parte de vocês está a julgar-se pelos critérios que os outros lhes imprimiram.


O que é demasiado, queridos? Quem é que decide? A nossa resposta é que são vocês que decidem. Vocês é que decidem quando é que algo vos eleva ou quando é que começa a arrastar-vos para baixo. Vocês é que decidem quando é que algo sabe bem ou quando é que começam a sentir que nem sequer estão a saborear. Vocês é que decidem quando é que gastar é amor-próprio ou quando é que é preencher um vazio.


Ninguém mais pode dizer o que é certo ou errado para vocês. Vocês é que decidem.


Mais ninguém pode estar no vosso lugar, viver no vosso corpo ou experimentar a vossa mente e sentimentos únicos com base na vossa história muito pessoal e no vosso momento presente.


Ninguém, meus queridos, sabe melhor o que é bom ou mau para vocês do que a vossa própria autoridade interna. Tenham sempre em conta as opiniões dos outros com quem se identificam. Comparem-nas com os vossos próprios sentimentos. Se quiserem ter uma alimentação mais saudável, por exemplo, podem ir a um nutricionista ou consultar vários especialistas na Internet. Algumas das suas recomendações podem parecer-lhe maravilhosas. Esse é um bom indício de que esse é um bom caminho para vós. Algumas das suas recomendações podem parecer demasiado restritivas. Continuem a procurar as que não o são.


Podem ficar em forma encontrando exercícios de que gostem. Podem perder peso encontrando alimentos que sabem bem. Podem ser saudáveis e beber uns copos de vinho, se tiverem um metabolismo que aguente. Conhecem-se melhor do que qualquer outra pessoa. Conhecem a vossa história, o vosso corpo e os vossos próprios sentimentos sobre o certo e o errado. Vocês, queridos, têm uma ligação direta com o Divino. O Divino, e tal como cada célula do vosso corpo, cada pedaço da natureza, sabem o que é bom no momento e o que não é. Confiem nisso.


Num dado momento, toda a criação é impelida pelo Divino em direção aos seus desejos, tão seguramente como o corpo impulsiona cada célula. Tanto os impulsos divinos como os físicos guiam as almas e as células para uma maior harmonia. Tal como cada célula recebe "instruções" únicas baseadas no seu objetivo, necessidades e relação com outras células, cada um de vós recebe instruções únicas baseadas nos vossos desejos, necessidades e relações com outras almas.


Queridos, aceitem-se a si mesmos. Aceitem os vossos sentimentos. Aceitem as vossas peculiaridades e os vossos chamados defeitos com amor. Ao fazê-lo, os que não estão enraizados no amor evoluirão naturalmente, enquanto os que estão permanecerão. Se se amarem a si mesmos o suficiente para não julgarem as vossas despesas e gastarem mais do que têm, então, da próxima vez, aperceber-se-ão de que não se sentiram tão bem e gastarão com moderação. Ou talvez as vossas contas vos motivem a iniciar um negócio paralelo que queriam iniciar mas ainda não estavam motivados para o fazer! Sempre, se se aceitarem como são, com amor, começarão natural e organicamente a recalibrar-se para a frequência do amor, o que só pode trazer o bem para as vossas vidas.


Respirem, queridos amigos, lenta e profundamente. Recebam o nosso amor. Recebam o nosso não julgamento. Recebam a nossa visão dos vossos lindos corações e do vosso amor. Acima de tudo, recebam a paz de saber que, façam o que fizerem, não podem impedir o Divino e os vossos anjos de vos amarem. Só podem recebê-lo ou não e é tão simples como fazer uma escolha de auto-amor, auto-apaziguamento, auto-aceitação, ou uma escolha amorosa em qualquer momento.


Deus Vos Abençoe! Nós amamos-vos tanto.

-- Os Anjos


************ Mensagem de Ann Albers ************

Olá a todos.


Houve muita ternura transmitida com a mensagem dos anjos desta semana. Eles sabem que a Terra está a ser uma viagem acidentada neste momento para muitos. Eles têm-me dito que com todo o amor a chegar ao planeta e toda a resistência a ele, as coisas parecem frentes quentes e frias a colidir. Todos nós sabemos o que acontece quando as grandes frentes quentes e frias colidem, com os tornados a assolarem o centro-oeste este ano. A energia parece-se muito com isso, por vezes. Num minuto, sentimo-nos inspirados e com energia, e depois sentimos outra onda e não conseguimos sair do sofá. Muitas almas sensíveis que conheço estão a passar por isto. Eu também tenho sentido uma energia infinita num dia e, no outro, estou a dormir a sesta. É simplesmente intenso.


Contudo, os anjos estão a trabalhar com todos para que percebam que podemos deixar a luz entrar em qualquer altura, independentemente do que o mundo esteja a fazer. Há décadas que os ouço dizer: "Senta-te, respira, recebe", mas até há pouco tempo não o fazia todos os dias. Depois de uma semana com pouca energia, apercebi-me de que precisava de começar a receber todos os dias. Porque não absorver o amor que me estava a ser oferecido? Faço muitas coisas de que gosto e tenho muitas práticas para me manter no caminho certo, mas quando fiquei um pouco fora de mim, ocorreu-me que sentar-me e receber era a forma mais fácil de me recalibrar. Não demorou muito para voltar à alegria. O Espírito trabalha rapidamente quando estamos abertos!


Agora, fielmente, todos os dias, durante apenas dois ou três minutos, sento-me, respiro e recebo. É uma sensação deliciosa! Esses poucos minutos dão-me energia como nada mais. Apesar de haver muita coisa a acontecer com pessoas de quem gosto, muito trabalho e a pilha habitual de coisas para tratar, sinto-me bastante eufórica ultimamente. Receber desta forma mantém-me num espaço para poder contribuir para os outros.


Somos humanos. Todos nós nos esquecemos de cuidar de nós mesmos de vez em quando, e todos nós já tivemos momentos em que ignoramos os nossos corações até que a vida ou os nossos corpos insistem que prestemos atenção. A boa notícia é que, mesmo que nos afastemos lentamente do nosso centro durante anos, o Espírito não nos avalia e não nos julga. Os anjos não dizem: "Bem, tu já estás fora há anos, por isso é melhor trabalhares muito para que te ajudemos!" Eles nunca dizem: "Tu sabes melhor e fizeste asneira". Eles apenas nos enviam literalmente uma energia que, se fosse traduzida em palavras, seria um sussurro terno e doce: "Nós estamos aqui. Nós amamos-te. Abre-te ao nosso amor. Queremos ajudar-te. Adoramos-te..." Não há julgamento nem castigo pelo que achamos que fizemos ou deixámos de fazer. Apenas amor.


Muitos de nós podem dispensar um ou dois minutos por dia para respirar e receber amor, ou fazer algo de bom para si mesmos. O nosso condicionamento, no entanto, diz-nos que isso é muito pouco tempo e que não é trabalho suficiente da nossa parte para criar uma mudança efectiva. A nossa programação diz-nos que temos de merecer tudo, especialmente o amor. Essas coisas podem ser verdadeiras no sentido 3D, mas não com o Espírito. Os anjos não estão a pensar em nós como matéria sólida. Eles sabem que podem ajudar a mudar a nossa energia num momento. Não estão a pedir-nos para fazermos um trabalho árduo, apenas para abrirmos a torneira dos nossos corações e recebermos. Não estão a exigir nada de nós para ganhar o seu amor. Eles amam-nos porque é da sua natureza amar. Dizem frequentemente que o sol não nos obriga a merecer o seu brilho! Ele simplesmente brilha. Abrimos ou não as cortinas.


Por isso, quando se sentirem desligados ou não se sentirem maravilhosos, sentem-se, respirem, recebam e lembrem-se que não devem nada ao Espírito por este amor. É a natureza e a alegria deles amar. Para eles é maravilhoso quando o recebemos. Por isso, façam um favor aos vossos anjos e deixem que eles vos amem um pouco todos os dias! "Dê ao Espírito um segundo", gosto de dizer, "e ele vai amá-lo o suficiente para começar a mudar a sua vida!"


------------------------

Eis algumas dicas totalmente simples para vos ajudar a abrirem-se ao amor - fácil e rapidamente:


1. Praticar a auto-aceitação

Eu sei que os anjos já disseram isto, mas vale a pena repetir. Quando se apanharem no ato da auto-crítica, digam a si mesmos, "Eu sou quem sou, e isso está OK". Podem não querer ser quem são neste momento para sempre, mas neste momento são e isso deve estar OK, ou bloqueiam o amor que vos pode levar para além disso.


Por exemplo, digamos que vos aborreceis. Todos nós sabemos. Nenhum de nós gosta desse sentimento. Mas vós sois quem sois neste momento e isso é normal. Estais aborrecidos neste momento, e isso é normal. Não querem ficar assim, mas podem amar-se a si mesmos neste momento, fazendo a escolha de aceitar a vossa perturbação. Ficareis espantados com a rapidez com que os vossos aborrecimentos se transformam quando os aceitais e deixais de vos julgar. Ireis ter uma pequena trovoada interna, chorar bastante e o sol interior começará a brilhar em breve.


Os anjos não estão a recomendar que descarreguemos os nossos sentimentos nos outros :)

Estão simplesmente a sugerir que nos aceitemos a nós mesmos sem nos julgarmos, de modo a libertarmo-nos do nosso entrelaçamento e luta com os sentimentos que, de outra forma, poderíamos julgar.


2. Reconhecer a sua bondade com mais frequência

Falei sobre isto num boletim anterior. Um dia, num passado recente, os anjos fizeram-me reconhecer todas as coisas simples, pequenas e tolas que fiz bem! MEU DEUS! Foi hilariante! "Guardas os talheres com tanto amor!" "Tens tanto apreço pelo teu café." E assim por diante, lembrando-me de reconhecer todas as coisas pequenas e tolas que eu fazia com amor ou bondade. A parte engraçada é que havia uma série de coisas para reconhecer que eu normalmente nunca pensaria como significativas, mas eles deixaram claro que todo e qualquer amor e apreço são vibrações significativas que o mundo pode usar neste momento.


Reconheçam-se frequentemente! Todos nós nos tornamos melhores pessoas com o reforço positivo, até mesmo, ou especialmente, quando ele vem de nós próprios.


3. Reservar alguns minutos para receber amor todos os dias

Se querem receber diretamente dos anjos, já conhecem a prática. Sentem-se, respirem e tenham a intenção de receber. É isso mesmo. O vosso trabalho é respirar e relaxar na respiração tanto quanto possível. É só isto. Eles farão o resto.


Se isso não for a vossa praia, encontrem algo que possa ser feito rápida e facilmente.


Fiquem descalços na relva ao nascer do sol e inspirem três vezes.


Bebam a vossa bebida matinal preferida e inspirem-na com apreço.


Ouçam uma canção que vos anima sempre.


Acendam uma vela e digam para si mesmos algumas vezes: "Eu honro a luz dentro de mim e a luz dentro de todos".


Folheiem um livro de sabedoria ou inspiração e leiam algumas frases para refletir, ou obtenham uma aplicação que vos envie uma mensagem simpática todos os dias.


De facto, todos nós podemos encontrar alguns segundos ou alguns minutos por dia para nos ligarmos a algo que nos faça sentir amados, e não há melhor utilização do nosso tempo em termos de "retorno do investimento" do que ligarmo-nos ao amor.

------------------------


Estes são tempos selvagens, com certeza, mas o fluxo do amor nunca vacila. Ele jorra da Fonte e dos nossos anjos num fluxo constante, como a água atrás da torneira, apenas à espera que nos abramos de qualquer forma que escolhamos para o deixar fluir para a nossa mente, coração, corpo e alma.


Não são precisas décadas para resolver problemas de uma vida inteira. Não julga o que fizemos ou quem éramos há trinta segundos. Apenas ama... agora e agora e agora de novo. E nós podemos beneficiar muito ao deixar que ele nos ame, apenas através da intenção de fazer algo que pareça uma abertura ao amor, por mais pequeno que seja, todos os dias.


Tenham uma semana abençoada,

Com amor,

Ann. »


24 visualizações

Comentários


bottom of page